São João do Piauí, 20 de julho de 2018
(86)995258210
Piauí
Governo do Piauí pagará pensões atrasadas às vítimas de Algodões
Governo do Piauí pagará pensões atrasadas às vítimas de Algodões
05/03/2015 08h36
Mesmo com as dificuldades financeiras que o Estado enfrenta, o governo negociou o pagamento de todo débito em atraso, cerca de R$ 3,2 milhões, referente ao pagamento das pensões alimentícias das 499 famílias de Cocal que foram vítimas do rompimento da Barragem de Algodões. O Secretário Estadual da Fazenda, Rafael Fonteles, autorizou, nesta quarta-feira (04), o fechamento da negociação que estava sendo feita com a Associação das Vítimas e Amigos de Vítimas da Barragem Algodões (AVABA), para que o pagamento de todo o débito atrasado seja feito em 12 parcelas mensais e sucessivas, que serão depositadas diretamente na conta individual dos beneficiários. A decisão já começa a valer a partir deste mês de fevereiro.

A proposta foi negociada por meio do Procurador do Estado lotado na Sefaz, Chico Lucas, direto com o advogado da AVABA, Antônio Carlos Galli. O presidente da associação, Corsino Medeiros dos Santos, confirmou que aceitou a proposta do governo. “Uma boa parte das famílias das vítimas já estava com quase três anos sem receber a pensão. Tentamos negociar esse pagamento no governo passado, quando foi acordado o pagamento do débito em cinco parcelas, mas infelizmente, só a primeira parcela foi honrada. Agora, o atual governo fez uma nova proposta, que aceitamos, e estamos otimistas porque pelo menos não está se recusando a resolver o problema. Está mais acessível e procura encontrar uma solução”, afirma Corsino, acrescentando que dará a boa notícia para as famílias beneficiadas.

Do montante de R$ 3.190.199,98 que foi acordado em setembro do ano passado para ser pago em cinco parcelas, só foi repassada uma parcela em 2014, no valor de R$ 638.040,38.

Além de autorizar a negociação de todo débito em atraso, o secretário da Fazenda, Rafael Fonteles, também já liberou o contábil e o financeiro do mês de janeiro referente ao valor mensal que o Estado paga em pensão alimentícia para as famílias das vítimas do rompimento da Barragem de Algodão, a fim de que a SASC realize o devido pagamento. O secretário também já determinou que a equipe da Superintendência do Tesouro Estadual providencie a liberação do contábil do mês de fevereiro, para que o governo honre todos os compromissos assumidos com as famílias vítimas. O valor mensal do montante que o Estado paga em pensão alimentícia para essas famílias é de R$ 248.000,00.

FONTE: Sefaz-PI
Portal Mandacaru no Facebook:
Notícias recomendadas
Últimas notícias
Mais lidas do mês
Portal Mandacaru | O nº 1 em notícias de São João do Piauí e região

End: Travessa Adail Coelho Maia - Cel:(89)9403-3070 - Redação: [email protected]

© Copyright 2018 - Portal Mandacaru - Todos os direitos reservados

Site desenvolvido pela Lenium