São João do Piauí, 24 de fevereiro de 2019
E-mail: redacao@portalmandacaru.com.br
(86)995258210
Geral
Lula chama Youssef de ‘bandido’ e critica tratamento de herói
13/05/2015 08h34
Em mensagem divulgada nesta terça em seu perfil no Facebook, o ex-presidente Lula critica, sem mencionar nome, o doleiro Alberto Youssef, delator da operação Lava Jato. “É inaceitável que uma grande democracia como o Brasil, com 200 milhões de habitantes, uma das maiores economias do mundo, seja transformada em refém de um criminoso notório e reincidente, de um réu que negocia depoimentos – e garante para si um percentual na recuperação do dinheiro que ajudou a roubar”, escreveu Lula.

Em depoimento nesta segunda, à CPI da Petrobras, Youssef voltou a afirmar que Lula e a presidente Dilma Rousseff sabiam do esquema de desvios na estatal, mas disse que não teria como comprovar sua afirmação. É a segunda vez que Youssef faz um acordo de delação premiada com a Justiça. No caso Banestado, ele também decidiu colaborar com as investigações sob condição de não voltar ao crime, acordo que não cumpriu. Nos termos da delação premiada, firmado pela Lava Jato, cujas ações são conduzidas pelo juiz Sérgio Moro, Youssef negociou uma redução da multa proporcional ao montante recuperado pela investigação sobre o esquema.

Na mensagem, Lula afirma que é “inacreditável que um bandido com oito condenações, que já enganou a Justiça num acordo anterior de delação premiada, tenha palco para atacar e caluniar, sem nenhuma prova, algumas das principais lideranças políticas do país, legitimadas democraticamente pelo voto popular”. Para o ex-presidente, é inacreditável que se “dê crédito a criminosos para apontar quem é e quem não é honesto neste país”.

“É uma pena que parte da imprensa brasileira venha tratando bandidos como heróis, quando tais pessoas se prestam a acusar, sem provas, os alvos escolhidos pela oposição; quando se prestam a difamar lideranças que a oposição não conseguiu derrotar nas urnas e teme enfrentar no futuro”, pontuou o petista.

Baiano

Tentativa. O Superior Tribunal de Justiça negou nesta terça um pedido de habeas corpus feito por Fernando Baiano. Para o STJ, há forte indício da participação do lobista.

Pessoa mantém silêncio

O empreiteiro Ricardo Pessoa, da UTC Engenharia, apontado pela Lava Jato como o chefe do clube das construtoras que formaram cartel na Petrobras, ficou em silêncio pela segunda vez consecutiva diante do juiz federal Sérgio Moro. A audiência foi realizada na última segunda-feira. Pessoa disse que ficaria em silêncio por orientação dos advogados.

Padilha cumpriu missão

O ex-ministro Alexandre Padilha (Saúde) informou nesta terça que cumpriu sua missão institucional durante as negociações relativas às Parcerias de Desenvolvimento Produtivo (PDPS). O nome de Padilha foi citado em relatório da Polícia Federal de indiciamento do ex-deputado André Vargas (ex-PT-PR). O documento associa Vargas a Padilha.

FONTE: O Tempo
Portal Mandacaru no Facebook:
Notícias recomendadas
Últimas notícias
Mais lidas do mês
Portal Mandacaru | O nº 1 em notícias de São João do Piauí e região

End: Travessa Adail Coelho Maia - Cel:(89)9403-3070 - Redação: redacao@portalmandacaru.com.br

© Copyright 2019 - Portal Mandacaru - Todos os direitos reservados

Site desenvolvido pela Lenium