São João do Piauí, 16 de novembro de 2018
(86)995258210
Geral
Proibição de celulares em sala de aula melhora desempenho do aluno, diz pesquisa
14/05/2015 23h19
Um estudo conduzido por pesquisadores das Universidades americanas do Texas e de Louisiana mostra que a ausência dos celulares em sala de aula melhora a performance dos alunos em até 6%. Entitulado Tecnologia, distração e o desempenho dos estudantes, o material verificou as notas dos alunos antes e depois da proibição dos aparelhos em algumas escolas inglesas.

Desde 2001, os pesquisadores coletam informações sobre o desempenho dos estudantes nas escolas de Birmingham, Londres, Leicester e Manchester. Depois, combinaram esses dados com as informações sobre o desempenho dos jovens em exames ancionais externos.

Após a proibição dos dispositivos, os estudantes na faixa etária de 16 anos tiveram um desempenho 6,4% maior do que o desvio padrão. Isso, na visão dos autores da pesquisa, corresponde à adição de uma hora a mais de estudos na escola por semana.

Os estudiosos acreditam que os resultados da pesquisa podem ser semelhantes nos Estados Unidos, onde 73% dos adlescentes possuem um celular. Entretanto, fazem uma ressalva quanto às conclusões do estudo.

Exceções

“É importante notar que esses ganhos [nas notas] são proeminentes entre aqueles que têm notas menores, e que mudanças na política que permite celulares em escolas tem o potencial de exacerbar as desigualdades de aprendizagem”, escreveram os pesquisadores em um artigo no site The Conversation.

Eles afirmam que o banimento de celulares não teve nenhum efeito entre os estudantes com notas maiores, e nem nos alunos na faixa etária de 14 anos, que tendem a usar menos os dispositivos.

FONTE: CNM
Portal Mandacaru no Facebook:
Notícias recomendadas
Últimas notícias
Mais lidas do mês
Portal Mandacaru | O nº 1 em notícias de São João do Piauí e região

End: Travessa Adail Coelho Maia - Cel:(89)9403-3070 - Redação: [email protected]

© Copyright 2018 - Portal Mandacaru - Todos os direitos reservados

Site desenvolvido pela Lenium