São João do Piauí, 18 de dezembro de 2018
(86)995258210
Educação
SINTE-PI denuncia falta de professores nas escolas do Piauí
16/05/2015 18h35
O SINTE-PI encaminhou nesta sexta-feira (15) um ofício ao Ministério Público Estadual, solicitando uma investigação na Secretaria de Educação do Estado (Seduc). O déficit de dois mil professores, entre outras irregularidades motivaram esta ação do SINTE-PI.

A presidenta do SINTE-PI, Odeni de Jesus destacou na denúncia a gravidade desta situação, acentuando que a falta de docentes é mais aguda pelo fato de muitos professores estarem servindo outros órgãos. A presidenta do SINTE-PI destacou que em 2014, a Seduc fez um concurso para professor e convocou apenas 635 aprovados, preenchendo o restante das vagas com os substitutos e complementou afirmando que: “…a situação é caótica, há um total desrespeito com a Educação Pública Estadual, há milhares em alunos sem aula por falta de professores”.

No documento são discriminados diversos casos que demonstram o descalabro denunciado pelo sindicato, entre os quais, o da U. E. Professor João Soares da Silva, no bairro Monte Castelo, na qual os alunos foram liberados devido a falta de professores e o da cidade de Picos, onde houve uma manifestação que incorporou docentes, estudantes e pais exigindo a contratação urgente de mais professores e culminou com a entrega de um documento ao Ministério Público denunciando as irregularidades.

Cabe destacar a postura da gerente da IX Gerencia Regional de Educação (GRE), em Picos, Maria Bernadete de Carvalho Almondes, ao ser cobrada pelos manifestantes, afirmando que “ No início do ano letivo os professores foram convocados e lotados para prestarem seus serviços, infelizmente nós temos uma política de favorecimento que já vem de muitos anos e que nós temos que se adaptar (sic), pois não temos como quebrar de vez”, “justificou”., a gerente da IX GRE.

Além do problema do quadro incompleto, há também a questão da precariedade da infraestrutura das escolas, o que vai de encontro ao que a SEDUC anuncia, tanto que muitas unidades estaduais, como o Liceu Piauiense e o Colégio Helvidio Nunes, ainda estão fechadas.

O SINTE-PI exige que seja averiguada, de forma transparente, a lotação de todos os servidores efetivos (magistério e administrativos) nas escolas e no caso específico dos professores, que sejam discriminadas disciplina, carga horária, função e jornada de trabalho do servidor administrativo. No que diz respeito aos temporários, a exigência é de que a Seduc explicite os nomes dos contatados, lotação, disciplina ministrada e o nome do professor efetivo que está substituindo.

FONTE: Sinte-PI
Portal Mandacaru no Facebook:
Notícias recomendadas
Últimas notícias
Mais lidas do mês
Portal Mandacaru | O nº 1 em notícias de São João do Piauí e região

End: Travessa Adail Coelho Maia - Cel:(89)9403-3070 - Redação: [email protected]

© Copyright 2018 - Portal Mandacaru - Todos os direitos reservados

Site desenvolvido pela Lenium