São João do Piauí, 19 de julho de 2018
(86)995258210
Brasil
CPI Mista da Petrobras ouve gerente que teria sugerido continuar disputa judicial com Astra Oil
CPI Mista da Petrobras ouve gerente que teria sugerido continuar disputa judicial com Astra Oil
20/08/2014 07h45

A CPI Mista da Petrobras ouve hoje (20) os depoimentos de dois funcionários da estatal. O gerente jurídico internacional da Petrobras, Carlos Cesar Borromeu de Andrade, deverá prestar esclarecimentos sobre a disputa judicial entre a Petrobras e a empresa belga Astra Oil, que resultou na compra, pela estatal, da totalidade da refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos. Já o diretor de Segurança Empresarial, Pedro Aramis de Lima Arruda, será inquirido sobre denúncias de pagamento de suborno a funcionários da Petrobras pela empresa holandesa SMB Offshore.

Aramis já foi ouvido pela CPI da Petrobras no Senado. Em depoimento no dia 3 de junho, o diretor assegurou não haver evidências de que a SBM Offshore tenha subornado funcionários da estatal brasileira. Ele acrescentou que foram 44 dias de investigação, com análise de contratos e aditivos, e o trabalho demonstrou que os negócios seguiram as normas adotadas pela Petrobras.

– Não identificamos indícios de que empregados nossos auferiram vantagem de natureza pessoal ou pecuniária ou receberam qualquer outro tipo de favorecimento – afirmou.

O requerimento para a convocação de Carlos Cesar Borromeu de Andrade foi apresentado pelos deputados Rubens Bueno (PPS-PR) e Sibá Machado (PT-AC). De acordo com Bueno, foi Borromeu quem defendeu, depois da compra de Pasadena, a continuação das disputas judiciais para evitar pagamentos adicionais à Astra Oil. O custo total da refinaria é estimado em US$ 1,24 bilhão.

Nestor Cerveró

Na semana passada, a CPI Mista ouviria o ex-diretor da área internacional da Petrobras Nestor Cerveró. O depoimento foi cancelado em razão da morte de Eduardo Campos. Uma nova data ainda não foi definida.

Cerveró é autor do documento que serviu de base para que o Conselho de Administração da Petrobras aprovasse a compra de Pasadena. Ele é acusado de omitir cláusulas importantes do contrato que seria firmado.

A CPI Mista funciona paralelamente à CPI do Senado, com os mesmos objetos de investigação: a compra da refinaria de Pasadena; o lançamento de plataformas inacabadas; o pagamento de propina a funcionário da estatal; e o superfaturamento na construção de refinarias.

Alvo de denúncia de combinação de perguntas com depoentes, a CPI do Senado só voltará a se reunir em 4 de setembro, com pauta ainda a ser definida.

FONTE: Agência Senado
Portal Mandacaru no Facebook:
Notícias recomendadas
Últimas notícias
Mais lidas do mês
Portal Mandacaru | O nº 1 em notícias de São João do Piauí e região

End: Travessa Adail Coelho Maia - Cel:(89)9403-3070 - Redação: [email protected]

© Copyright 2018 - Portal Mandacaru - Todos os direitos reservados

Site desenvolvido pela Lenium