São João do Piauí, 18 de outubro de 2018
(86)995258210
Geral
Ex-ministro José Dirceu pede habeas corpus para não ser preso na Lava-Jato
02/07/2015 23h35
A defesa do ex-ministro da Casa Civil José Dirceu entrou nesta quinta-feira com pedido de habeas corpus preventivo para que ele não seja preso na Operação Lava-Jato, que investiga esquema de corrupção com pagamento de propina em contratos para obras e serviços na Petrobras. De acordo com a assessoria de imprensa do Tribunal Federal da 4ª Região (TRF4) a ação corre em segredo de Justiça. No entanto, o pedido de Dirceu à Justiça acontece depois que o lobista Milton Pasccowitch foi preso na Lava-Jato, em abril passado, e aceitou o instituto da delação premiada. A defesa de Dirceu avalia que ele está "na iminência de sofrer constrangimento ilegal" - referindo-se a uma eventual ordem de prisão pela Justiça Federal no Paraná.

Em depoimento a Lava-Jato, o lobista disse que o ex-ministro recebeu propina da Engevik, umas das empresas investigadas pela Lava-Jato. Dirceu teria cobrado propina para que a empresa mantivesse contratos com a Petrobras. Na última terça-feira (30/06), no blog do ZéDirceu, a defesa do ex-ministro divulgou nota que até aquela data não tinha tido acesso aos termos e ao conteúdo da delação de Pascowitch. "Portanto, não tem como emitir opinião a respeito”, justificou o advogado Roberto Podval.

O advogado disse também que o presidente do Conselho da Engevix, Cristiano Kok, já afirmou que contratou José Dirceu para prestar consultoria no exterior na prospecção de novos negócios. “”O ex-vice-presidente da Engevix, Gerson Almada, que também assinou acordo de delação premiada, confirmou à Justiça a contratação dos serviços do ex-ministro no exterior e foi claro ao afirmar que nunca conversou com José Dirceu sobre contratos da Petrobras ou doações ao PT”, afirmou o advogado de Dirceu, por meio desta mesma nota.

Renato Duque

O advogado de Dirceu, Roberto Podval disse ainda, por meio da nota que, o ex-ministro “não teve qualquer influência na indicação de Renato Duque para a diretoria da Petrobras”. O advogado destacou que o próprio Duque, também preso na Lava-Jato, em depoimento em juízo e à CPI da Petrobras, confirmou esta informação.

FONTE: CorreioBraziliense
Portal Mandacaru no Facebook:
Notícias recomendadas
Últimas notícias
Mais lidas do mês
Portal Mandacaru | O nº 1 em notícias de São João do Piauí e região

End: Travessa Adail Coelho Maia - Cel:(89)9403-3070 - Redação: [email protected]

© Copyright 2018 - Portal Mandacaru - Todos os direitos reservados

Site desenvolvido pela Lenium