São João do Piauí, 18 de janeiro de 2018
(86)995258210
Lava-Jato: PGR vai denunciar Cunha e Collor por lavagem e corrupção
20/08/2015 08h34
A Procuradoria Geral da República vai denunciar o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e o ex - presidente da República e senador Fernando Collor (PTB-RJ) por lavagem de dinheiro e corrupção. As denúncias serão apresentadas ao Supremo Tribunal Federal entre esta quarta-feira (19/8) e sexta-feira (21/8).

Segundo uma fonte ligada ao caso, as duas denúncias são "as mais maduras" entre os políticos suspeitos de receberem propina derivada de desvios de dinheiro da Petrobras, revelados pela Operação Lava-Jato. Para esse investigador, isso não isentará Cunha de responder a outros inquéritos, que continuarão em aberto para apurar intimidação de pessoas que, suspeita-se, foi praticada pelo deputado.

Eduardo Cunha foi acusado pelo ex-lobista da Samsung Heavy Industries Júlio Camargo e pelo doleiro Alberto Youssef de ser um dos destinatários de propina de US$ 40 milhões de dois navios-sondas entregues pelo estaleiro à Petrobras. O lobista disse que Cunha lhe cobrou US$ 5 milhões como sua parte no negócio. A Petrobras pagou US$ 1,2 bilhão à Samsung pelos navios Vitória 10000 e Petrobras 10000.

O dinheiro de Cunha deveria ser pago junto com a parcela destinada ao lobista Fernando "Baiano" Soares e ao ex-diretor de Internacional da Petrobras Nestor Cervero. O juiz da 13a Vara Federal de Curitiba, Sérgio Moro, condenou esta semana Baiano, Cerveró e Camargo por participação no esquema. Como Cunha tem foro privilegiado, sua acusação é tratada no STF. Eduardo Cunha foi acusado pelo ex-lobista da Samsung Heavy Industries Júlio Camargo e pelo doleiro Alberto Youssef de ser um.dos destinatários de propina de US$ 40 milhões de dois navios-sondas entregues pelo estaleiro à Petrobras. O lobista disse que Cunha lhe cobrou US$ 5 milhões como sua parte no negócio. A Petrobras pagou US$ 1,2 bilhão à Samsung pelos navios Vitória 10000 e Petrobras 10000. O dinheiro de Cunha deveria ser pago junto com a parcela destinada ao lobista Fernando "Baiano" Soares e ao ex-diretor de Internacional da Petrobras Nestor Cervero. O juiz da 13ª Vara Federal de Curitiba, Sérgio Moro, condenou esta semana Baiano, Cerveró e Camargo por participação no esquema. Como Cunha tem foro privilegiado, sua acusação é tratada no STF. Collor foi acusado por Youssef de receber dinheiro vivo e em sua própria conta bancária - com comprovantes obtidos pela Polícia Federal - a pedido de seu amigo e ex-ministro Pedro Paulo Leoni Ramos. De acordo com o doleiro, os valores foram pagos antes, durante e depois de um negócio intermediado por Leoni entre a BR Distribuidora, onde Collor teve afilhados políticos, e uma rede de postos de combustíveis.

O deputado Eduardo Cunha tem dito que Camargo mente e desafiou-o a comprovar o que diz. O senador Collor nega irregularidades mas se recusa a responder, por exemplo, a que se refere dinheiro de Youssef localizado em sua conta bancária.

FONTE: CorreioBraziliense
Portal Mandacaru no Facebook:
Notícias recomendadas
Últimas notícias
Mais lidas do mês
Portal Mandacaru | O portal de notícias mais completo de São João do Piauí

End: Travessa Adail Coelho Maia - Cel:(89)9403-3070 - Redação: [email protected]

© Copyright 2018 - Portal Mandacaru - Todos os direitos reservados

Site desenvolvido pela Lenium