São João do Piauí, 12 de novembro de 2018
(86)995258210
Economia
Previdência libera consulta a segunda parcela do 13º salário
20/11/2015 12h45

Os contracheques com os valores da segunda parcela do décimo terceiro de mais de 28 milhões de aposentados e pensionistas do INSS já estão disponíveis na internet. A consulta pode ser feita no site www.previdencia.gov.br. O crédito da segunda parte da gratificação natalina começa a ser feito no dia 24 deste mês para quem ganha um salário mínimo (R$ 778), juntamente com a folha de novembro. Os segurados que recebem acima do piso terão os valores liberados a partir de 1º de dezembro. O pagamento termina no dia 7 do mês que vem. Só no Estado do Rio são 2,5 milhões de segurados com direito ao 13º.

 

A segunda parcela será paga com descontos do Imposto de Renda (IR), no caso de valores que estejam nas faixas de cobrança. Para conferir o valor não é preciso se cadastrar na página, basta digitar o número do benefício.

 

Ao entrar no site, o segurado deve clicar no ícone ‘Extrato de pagamento de benefício’, à esquerda, no canto superior da página. Será aberta uma nova página, onde o aposentado clicará em ‘Emitir extrato’. Em seguida, é preciso preencher os campos com número do benefício, data de nascimento, nome do beneficiário, CPF. Por último, deve digitar o código de segurança gerado na na página para finalmente imprimir contracheque.

 

Os segurados que recebem benefícios assistenciais (Loas) não têm direito ao 13º salário, o que corresponde a cerca de 4,380 milhões de benefícios. Já quem está de licença e recebe auxílio-doença ganhará o abono natalino, assim como quem tem salário-maternidade e auxílio-reclusão terá parcela proporcional do abono, com base no número de meses que o benefício vem sendo pago este ano. Se o segurado recebe o benefício desde janeiro deste ano ou antes, o 13º será a metade do valor.

 

INCERTEZAS NA 1ª PARCELA

Este ano, o pagamento da primeira parcela do 13º foi cercada de incertezas. A antecipação foi ameaçada devido a problemas de caixa do governo federal. O Ministério da Fazenda chegou a cogitar suspender a antecipação que desde 2006 é feita em agosto.

 

O crédito no meio do ano é resultado de um acordo do ex-presidente Lula com as centrais sindicais. Porém, com a crise econômica, o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, defendeu que a parcela não fosse antecipada.

 

Na ocasião, a Fazenda propôs pagar a primeira parcela em duas vezes, sendo a primeira na folha de setembro e a outra na de outubro. Mas a proposta foi foi rejeitada pelo Ministério da Previdência. Coube à presidenta Dilma Rousseff dar a palavra final sobre o pagamento em parcela única em setembro.

 

O pagamento da primeira parcela representou uma injeção de R$ 15,972 bilhões na economia do país.

 

 

FONTE: Tribuna da Bahia
Portal Mandacaru no Facebook:
Notícias recomendadas
Últimas notícias
Mais lidas do mês
Portal Mandacaru | O nº 1 em notícias de São João do Piauí e região

End: Travessa Adail Coelho Maia - Cel:(89)9403-3070 - Redação: [email protected]

© Copyright 2018 - Portal Mandacaru - Todos os direitos reservados

Site desenvolvido pela Lenium