São João do Piauí, 10 de dezembro de 2018
(86)995258210
Piauí
Governo do Estado diz que não tem como pagar reajustes salariais em 2016
Governo do Estado diz que não tem como pagar reajustes salariais em 2016
29/12/2015 10h55

O Governo do Estado não vai ter como dar aumentos salariais acertados com várias categorias de servidores públicos para o início de 2016. A informação foi dada ontem pelo secretário estadual de Administração e Previdência, Franzé Silva, lembrando que o Piauí é um dos cinco estados que está em estado de alerta para cumprir as exigências da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) referente a gastos com pessoal. Todos os demais estados já ultrapassaram o limite prudencial da LRF.

 

Entre as categorias com previsão de aumento estão os policiais civis e agentes penitenciários e professores. Os acordos foram assinados ainda no Governo Wilson Martins (PSB), em 2013, com parcelamento em três e quatro vezes. Segundo Franzé Silva, os reajustes previstos para o início do ano que vem precisam ser divididos para manter o equilíbrio financeiro e não gerar atraso nos pagamentos e demais compromissos do Estado. 

 

O Governo já está procurando as entidades dos servidores para negociar os aumentos. Franzé Silva assegurou que a prioridade é o pagamento da folha, mas os servidores precisam se convencer da situação de crise econômica. "Se o Estado ultrapassar o limite prudencial da LRF, fica impedido de receber recursos de empréstimos e de convênios. Por isso, estamos negociando com as categorias para parcelar os acordos que já foram firmados anteriormente, inclusive, sem observar o impacto desses reajustes", explicou ele.

 

De acordo com ele, o valor precisa ser dividido para estar dentro do limite legal. "A lógica do Estado é fazer a economia crescer. Se os aumentos forem concedidos como foram negociados, vai ser difícil cumprir e vamos pagar um preço alto", acrescentou.

 

O governo ressaltou que o Estado não existe em função dos servidores, que são cem mil. "Mas reconhecemos que eles trabalham para prestar bons serviços à população, que são 3,2 milhões de pessoas, e que pagam impostos, que pagam os servidores", observou.

 

Porém, frisou que os aumentos precisam ser dados dentro do possível que o Estado possa pagar. "Vamos trabalhar o que seja possível para pagar a todos sem problema. O nosso compromisso é pagar o salário em dia e manter o Estado atualizado e equilibrado", argumentou Franzé Silva. A equipe econômica do Estado vai conversar diretamente com os servidores e com cada uma das categorias para explicar a situação e negociar o parcelamento dos aumentos aprovados desde a gestão passada.

 

 

 

FONTE: DiariodoPovo
Portal Mandacaru no Facebook:
Notícias recomendadas
Últimas notícias
Mais lidas do mês
Portal Mandacaru | O nº 1 em notícias de São João do Piauí e região

End: Travessa Adail Coelho Maia - Cel:(89)9403-3070 - Redação: [email protected]

© Copyright 2018 - Portal Mandacaru - Todos os direitos reservados

Site desenvolvido pela Lenium