São João do Piauí, 19 de setembro de 2018
(86)995258210
Piauí
Hospitais vão suspender atendimento ao IASPI, antigo Iapep
08/01/2016 10h09

As clínicas, hospitais e laboratórios credenciados pelo Plamta (Plano Médico de Assistência e Tratamento), do Instituto de Assistência à Saúde do Piauí (IASPI), antigo Iapep (Instituto de Assistência e Previdência do Estado do Piauí), vão suspender o atendimento aos usuários alegando que não recebem pagamento desde outubro do ano passado. A dívida acumulada chega a R$ 50 milhões e cerca de 200 mil usuários ficarão prejudicados.

 

O plano é pago antecipadamente, com o desconto feito diretamente no contracheque do servidor. O presidente do Sindicato dos Hospitais e Clinicas, Jefferson Campelo, que foi presidente do Iapep, informou que a rede credenciada, com cerca de 54 hospitais e clínicas, não tem como manter o sistema de saúde funcionando porque eles receberam parcialmente o pagamento do mês de setembro e desde então não teve mais autorização de pagamento. Segundo ele, os valores mensais pagos aos hospitais e clínicas giram em torno de R$ 12 milhões.

 

Por conta do atraso, no dia 28 de dezembro houve uma reunião entre a direção do IASPI e representantes do Sindicato dos Hospitais e Clinicas para negociar o pagamento. Ficou acordado que seriam pagos outubro e novembro em janeiro, e dezembro e janeiro em fevereiro, mas o pagamento acertado para janeiro (de outubro e novembro) ainda não foi cumprido, segundo informou o assessor jurídico do Sindicato, Tiago Brandim. "Alegaram que não pagaram por questões orçamentárias. Mas o dinheiro é descontado diretamente do servidor, entra na conta única e deve estar tendo outra finalidade ou prioridade", explicou Tiago Brandim. 

 

Segundo ele, o sistema financeiro do Estado (Siafem) só vai abrir para pagamento depois do dia 20 de janeiro. O advogado disse que os conveniados ficaram numa situação muito difícil, porque dezembro é o mês do pagamento do 13º salário e muitos deles não pagaram, porque o repasse não foi feito. Devido à inviabilidade de manter os convênios com o Plamta a rede credenciada está suspendendo os atendimentos aos usuários. Segundo o sindicato, essa é uma medida drástica que penaliza o usuário, mas eles não têm como manter o funcionamento sem os pagamentos. 

 

AUMENTO DA CONTRIBUIÇÃO

 

O Iapep aumentou em outubro em 15% a contribuição do trabalhador ao Plamta e determinou que o servidor estadual também pague 50% dos procedimentos hospitalares como cirurgias e internações. Os servidores protestaram contra a medida. Na época, o Sinte-PI (Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Piauí) e a CUT (Central Única dos Trabalhadores) organizaram as manifestações contra os descontos que consideraram abusivos. O aumento na contribuição do Plamta foi de 15% com desconto retroativo a 1º de setembro e 50% para os casos de Urgência e Emergência, de acordo com a resolução publicada no Diário Oficial em 14 de outubro de 2015.

FONTE: DiariodoPovo
Portal Mandacaru no Facebook:
Notícias recomendadas
Últimas notícias
Mais lidas do mês
Portal Mandacaru | O nº 1 em notícias de São João do Piauí e região

End: Travessa Adail Coelho Maia - Cel:(89)9403-3070 - Redação: [email protected]

© Copyright 2018 - Portal Mandacaru - Todos os direitos reservados

Site desenvolvido pela Lenium