São João do Piauí, 23 de maio de 2018
(86)995258210
Professores do Piauí acampam ao lado do Karnak
Manifestantes em frente ao Karnak, Teresina-PI
Professores do Piauí acampam ao lado do Karnak
10/03/2016 12h08

Os professores da rede estadual de ensino, em greve há 25 dias, adotaram outra tática para pressionar ou sensibilizar o governador Wellington Dias a atender suas reivindicações. Os docentes resolveram acampar ao lado do Palácio de Karnak, no Centro de Teresina. A categoria exige o cumprimento do pagamento do piso salarial dos professores a nível nacional e um reajuste integral de 11,36%. 

 

As ocupações deverão acontecer diariamente, das 8h  às 17 horas, até a próxima segunda-feira (14), data marcada para a realização de audiência de conciliação intermediada pelo Tribunal de Justiça do Piauí (TJ-PI) junto ao Governo do Estado. A ideia de acampar ao lado da sede do governo foi aprovada em assembleia realizada na segunda-feira (7).  

 

De acordo com a presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação (Sinte-PI), professora Odeni Silva,  o governo chegou a propor 9% do reajuste acordado e os 4% restantes parcelados em duas vezes a serem pagas em janeiro e fevereiro. Mas, a proposta foi recusada pela categoria. Uma nova assembleia está marcada para a manhã de hoje na sede do Sinte. 

 

A greve dos professores, iniciada no dia 15 de fevereiro, continua mesmo após o desembargador do Tribunal de Justiça do Piauí, Francisco Antônio Paes Landim, determinar através de uma liminar que 70% dos professores retornassem as suas atividades no prazo de 48 horas. Uma multa no valor de R$ 100 mil por dia foi estipulada caso a categoria não cumprisse com a decisão.

 

Odeni Silva informou que a entidade só foi intimada da ordem judicial na terça-feira (8) e passou a atender a determinação ontem.

 

"Estamos nos reunindo para conversar, trocar ideia e fortalecermos a luta pelos nossos direitos. Estamos proibidos de ocupar prédios públicos e impedir a circulação nas ruas e avenidas, o que não está sendo feito. Nós aproveitamos a ocasião para discutirmos a nossa participação na audiência do dia 14. Estamos cumprindo todas as determinações do juiz e até ressaltamos que a posição dele foi de não julgar ilegal nossa greve", comentou. 

 

SALAS SEM PROFESSORES

 

Mesmo após determinação da volta de 70% dos docentes em greve, 400 estudantes dos cursos técnicos do Colégio Estadual Zacarias de Góes, o Liceu Piauiense, ainda continuam prejudicados com a paralisação. De acordo com a diretoria da escola, apenas cerca de 30% dos professores do integrado (cursos de administração e informática) voltaram às salas de aula.

 

O Sinte garante que está cumprindo o determinado, mas ressaltou que mesmo com o retorno integral dos professores, muitos alunos continuariam sem aula porque o Secretaria de Educação ainda está no processo de lotação de professores. 

 

"Não é segredo que muitas escolas do estado não têm condições de iniciar o período letivo por falta de professores, mesmo que a greve acabe a situação continuará sendo essa. Não há professores suficientes para todas as disciplinas", comentou Odeni Silva. 

 

Em nota, a Secretaria de Educação do Piauí informou que 292 professores substitutos foram convocados essa semana para assumir nas novas turmas que abriram desde o dia em que a greve começou.

 

FONTE: DiariodoPovo
Portal Mandacaru no Facebook:
Notícias recomendadas
Últimas notícias
Mais lidas do mês
Portal Mandacaru | O nº 1 em notícias de São João do Piauí e região

End: Travessa Adail Coelho Maia - Cel:(89)9403-3070 - Redação: [email protected]

© Copyright 2018 - Portal Mandacaru - Todos os direitos reservados

Site desenvolvido pela Lenium