São João do Piauí, 20 de maio de 2018
(86)995258210
São João do Piauí mais 28 municípios estão sendo investigados; entenda o caso!
21/03/2016 13h23

O Promotor de Justiça Regional Ambiental, Vando da Silva Marques, instaurou 29 Procedimentos Preparatórios de Inquérito Civil com o objetivo de verificar as condições das instalações, o abate, a manipulação, e o funcionamento dos matadouros públicos em diversos municípios piauienses, tendo em vista que a atividade desenvolvida é considerada efetiva ou potencialmente poluidora e deve ser precedida do competente licenciamento ambiental.

 

“Nossa atuação encontra respaldo na Constituição Federal, no art. 225, o qual anuncia que todos tem direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do povo essencial à qualidade de vida.

 

A legislação prevê a destinação correta destinação de efluentes e resíduos, e é essencial a observância das exigências higiênico-sanitárias e de instalação do local de abate de animais. Instauramos os procedimentos com o objetivo de verificar se estão sendo aplicadas as boas práticas de manipulação dos produtos, tornando-os próprios ao consumo humano”, explica Vando Marques.

Condições de abate de animais, em São João do Piauí

 

Os municípios submetidos à investigação são os seguintes: São Raimundo Nonato, Coronel José Dias, Dirceu Arcoverde, Dom Inocêncio, Fartura do Piauí, São Lourenço do Piauí, Bonfim do Piauí, São Braz do Piauí, Várzea Branca, Canto do Buriti, Brejo do Piauí, Tamboril do Piauí, Cristino Castro, Alvorada do Gurguéia, Palmeira do Piauí, Santa Luz, Bom Jesus, Currais, Anísio de Abreu, Jurema, Caracol, Guaribas, São João do Piauí, Campo Alegre do Fidalgo, Capitão Gervásio Oliveira, João Costa, Lagoa do Barro, Nova Santa Rita e Pedro Laurentino.

 

O Juiz da Comarca de São João do Piauí Maurício Ribeiro acatou um pedido de liminar feito pelo Ministério Público e determinou a interdição do matadouro público de São João do Piauí e a construção de um novo matadouro no município no prazo de 90 dias.

 

O pedido de interdição foi feito pelo Promotor de Justiça Sebastião Jacson Borges, com base numa Ação Civil Pública que constatou que o local não oferece condições de higiene e limpeza para funcionamento.

 

Recentemente o prefeito do município levou energia às instalações do matadouro público do município. No entanto, o abate ainda continua sendo praticado de forma clandestina. 

 

   Condições de abate de animais, em São João do Piauí

 

De acordo com as a Promotora de Justiça Maria Eugênia Bastos, coordenadora do Centro de Apoio Operacional de Defesa do Meio Ambiente, é fato que a maioria dos matadouros públicos do Estado do Piauí encontram-se em péssimas condições de funcionamento e higiene. “O abate de animais é realizado em locais impróprios e insalubres, sujeitos à contaminação de toda ordem, por conseguinte, trazendo malefícios à população, razão pela qual torna-se relevante a atuação do Ministério Público”, opina.

 

 

 

 

 

 

FONTE: REDAÇÃO
Portal Mandacaru no Facebook:
Notícias recomendadas
Últimas do blog
Portal Mandacaru | O nº 1 em notícias de São João do Piauí e região

End: Travessa Adail Coelho Maia - Cel:(89)9403-3070 - Redação: [email protected]

© Copyright 2018 - Portal Mandacaru - Todos os direitos reservados

Site desenvolvido pela Lenium