São João do Piauí, 17 de novembro de 2018
(86)995258210
Política
Planilha da Odebrecht mostra uso de cervejaria em doações; entenda o caso!
Wellington Dias, governador do Piauí
Planilha da Odebrecht mostra uso de cervejaria em doações; entenda o caso!
27/03/2016 08h39

Matéria publicada pelo Estadão, e divulgada ontem no UOL, aponta que a planilha da construtora Odebrecht, uma das empreiteiras investigadas na operação Lava Jato, mostra uso da cervejaria Petropólis em doações a políticos. As doações podem ter superado a cifra de R$ 50 milhões. A cervejaria doou R$ 1,9 milhão para a campanha do governador Wellington Dias (PT), em 2014. A Construtora OAS figura com doação no valor de R$ 300 mil. Os valores foram doados de forma legal e estão declarados nas prestações de contas de Wellington Dias à Justiça Eleitoral. As contas foram aprovadas pelo Tribunal Regional Eleitoral do Piauí (TRE-PI).

 

As planilhas foram apreendidas pela Operação Lava Jato na casa do presidente de um dos braços da Odebrecht e indicam que o grupo pode ter usado distribuidoras de cerveja para mascarar doações eleitorais a políticos. Desde que as planilhas foram reveladas, os políticos citados como beneficiários vêm negando ter recebidos recursos de forma irregular. A Praiamar Indústria, Comércio e Distribuição Ltda, empresa ligada ao grupo Petropolis, que fabrica as cervejas Cristal e Itaipava, doou R$ 40 mil para a campanha do senador Ciro Nogueira (PP).

 

Nas planilhas da Odebrecht aparece o nome Itaipava anotado à mão ao lado de doações em parceria entre a construtora e a cervejaria no financiamento eleitoral. As doações foram feitas para 13 partidos.

 

No ano passado, o deputado estadual Robert Rios (PDT), na tribuna da Assembleia Legislativa, sugeriu que fosse encaminhado um oficio a CPI da Petrobras e à Lava Jato solicitando informações sobre as doações feitas as campanhas eleitorais no Piauí.

 

O parlamentar afirmou que o governador recebeu doações das empreiteiras UTC e OAS e de uma cervejaria citadas na operação. Ele  defendeu uma investigação sobre o caso. 

 

A Cervejaria Petrópolis teria isenção fiscal por 15 anos para se instalar no Piauí. O governador Wellington Dias  e o secretário de Fazenda, Rafael Fonteles, assinaram o decreto de isenção de 90% do ICMS para a empresa, válida de dezembro de 2014 até dezembro de 2029. O decreto com a isenção foi publicado no Diário Oficial do Estado.

 

Pelo planejamento da empresa, a cervejaria deve investir mais de R$ 2 bilhões  em novas unidade na região Nordeste, sendo R$ 1 bilhão para construção de centros de distribuição na Bahia, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte, Paraíba, Ceará e Maranhão. No Piaui a cervejaria deveria abrir sete unidades de distribuição nas cidades de Floriano, Parnaíba, Picos, Piripiri, São Raimundo Nonato, além de Teresina.

 

O Governo do Estado acabou revogando o decreto que concedia isenção de 70% no ICMS para a Cervejaria Petropolis. O decreto de número 16.010 revogou outro decreto,  no qual o próprio Wellington Dias ampliava de 70% para 90% a isenção fiscal, que valia de 20 de dezembro de 2014 até 19 de dezembro de 2029.

 

Sobre a existência de nome na lista, o governador nega e diz que todas as doações foram legais e declaradas à Justiça Eleitoral.

 

 

FONTE: DiariodoPovo
Portal Mandacaru no Facebook:
Notícias recomendadas
Últimas notícias
Mais lidas do mês
Portal Mandacaru | O nº 1 em notícias de São João do Piauí e região

End: Travessa Adail Coelho Maia - Cel:(89)9403-3070 - Redação: [email protected]

© Copyright 2018 - Portal Mandacaru - Todos os direitos reservados

Site desenvolvido pela Lenium