São João do Piauí, 24 de abril de 2018
(86)995258210
Messi erra e Chile volta a vencer nos pênaltis outra vez da Argentina
27/06/2016 00h13

                                                                                                                                     Imagem:FolhadeSãoPaulo

 

O Chile mostrou estar atualmente no mesmo nível dos tradicionais times do continente na noite deste domingo, no estádio MetLife, em Nove Jérsei. Diante da Argentina, os comandados de Juan Antonio Pizzi, assim como no ano passado, voltaram a dominar o rival durante o tempo normal, seguraram o adversário na prorrogação e, nos pênaltis, contaram com um erro na cobrança de Lionel Messi para sagrarem-se campeões da Copa América Centenário.

 

A conquista repete o cenário de 2015, quando saíram vencedores também nas penalidades no estádio Nacional, em Santiago, celebrando seu primeiro grande título como seleção. Os argentinos, por sua vez, continuam sem levantar uma taça na seleção profissional desde o título continental de 1993, além de perder três finais consecutivas (Copa do Mundo de 2014 e as duas últimas Copas América). Nesse período, ganhou dois títulos olímpicos.

 

OUTRA PRORROGAÇÃO

 

Assim como em 2015, os dois times pareceram contentes em ter mais 30 minutos para decidirem quem seria o campeão da Copa América. Dessa vez, porém, a prorrogação reservou um jogo muito melhor do que o apresentado no tempo normal. O primeiro lance de perigo veio com Vargas. O atacante recebeu bom cruzamento pela esquerda de Alexis Sánchez e cabeceou no canto direito. Romero, mais uma vez no local certo, conseguiu agarrar a bola e já puxou contra-ataque com a reposição de bola.

                                                                                                                                     Imagem:FolhadeSaoPaulo

 

O lance bom dos chilenos pareceu acordar os argentinos, que responderam logo na sequência. Em falta sofrida pela esquerda, Messi cruzou a bola na marca do pênalti e Aguero subiu mais alto que a defesa para cabecear. A bola ganhou altura e entraria no ângulo direito de Claudio Bravo, mas o goleiro do Barcelona se esticou todo para praticar uma excelente defesa.

 

Mesmo com o ímpeto demonstrado, no entanto, os gols não saíram. Quanto mais o tempo passou, mais os jogadores pareciam querer que a decisão fosse para os pênaltis, trocando mais passes no campo defensivo do que no ofensivo. Vontade aceita prontamente pelo juiz brasileiro, que decretou as cobranças de penalidades pontualmente aos 15 do segundo tempo da prorrogação.

                                                                                                                                     Imagem:GazetaEsportiva

 

Nos pênaltis, Vidal, exímio batedor, bateu mal e Romero defendeu. Na sequência, porém, Messi compensou: isolou o chute e mandou a bola nas cadeiras localizadas atrás do gol. Castillo, Aránguiz, Beausejour anotaram os seus para o Chile, enquanto Mascherano e Aguero conferiram para a Argentina. Quando poderia empatar em 3 a 3, no entanto, Biglia viu Bravo defender sua cobrança. para desespero de Messi no meio-campo. Coube a Silva deslocar Romero e dar o segundo título seguido aos chilenos.

                                                                                                                                                                                   Imagem:Gazeta Esportiva

 

 

 

 

 

FONTE: GazetaEsportiva
Portal Mandacaru no Facebook:
Notícias recomendadas
Últimas notícias
Mais lidas do mês
Portal Mandacaru | O nº 1 em notícias de São João do Piauí e região

End: Travessa Adail Coelho Maia - Cel:(89)9403-3070 - Redação: [email protected]

© Copyright 2018 - Portal Mandacaru - Todos os direitos reservados

Site desenvolvido pela Lenium