São João do Piauí, 19 de agosto de 2018
(86)995258210
Geral
Maioria do Senado deve votar pela continuidade do impeachment
08/08/2016 22h05

A votação para decidir sobre o processo de impeachment de Dilma Rousseff está marcada para terça-feira (9).

Segundo um levantamento do jornal O Globo, a próxima etapa do processo deve deixar a petista mais próxima do afastamento definitivo. A fase da pronúncia, que acontece na terça (9), irá definir se o processo é arquivado ou segue para o Plenário.

A decisão final deve ser votada ainda em agosto e a expectativa é que esses senadores repitam o voto pela saída de Dilma.

A pesquisa também indica que 18 senadores votarão a favor de Dilma na fase de pronúncia. Outros 16 não declararam o voto e três não foram encontrados pela reportagem.

Amanhã (9), o senado vota o relatório de Antonio Anastasia (PSDB-MG) e serão necessários os votos da metade mais um dos presentes maioria simples , desde que haja o quórum de 41 senadores. Na votação final do processo, será preciso contabilizar o voto de ao menos 48 senadores para sacramentar a saída de Dilma. O número representa três quintos da Casa.

Ainda de acordo com O Globo, aliados de Dilma já reconhecem e admitem a derrota de amanhã, mas apostam na mudança do cenário no julgamento final. Os oposicionistas avaliam que as citações a integrantes do governo Michel Temer na delação premiada da Odebrecht podem ter o efeito favorável à volta de Dilma.

CARTA DE DILMA

A presidente afastada Dilma Rousseff deve entregar, após a votação desta semana, uma carta com pedido de plebiscito para que a população seja ouvida a respeito de uma nova eleição e defendendo uma ampla reforma política. Nesta segunda (8), um grupo de petistas deve se reunir com a presidente afastada no Palácio da Alvorada para auxiliar na finalização do texto.

SESSÃO NO SENADO

Está marcada para iniciar às 9h a sessão de amanhã no Senado. Se houver quórum mínimo, o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB), vai transferir a presidência da sessão para o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, que vai coordenar os trabalhos do juízo de pronúncia.

A publicação destaca que não há previsão de quando a sessão vai terminar, o Senado havia contabilizado 30 horas de discussão. O relator Anastasia irá falar por trinta minutos. Cada senador terá dez minutos para falar. Depois, acusação e defesa terão até 30 minutos para se manifestar. A votação será nominal e aberta, no painel eletrônico.

FONTE: NoticiasaoMinuto
Portal Mandacaru no Facebook:
Notícias recomendadas
Últimas notícias
Mais lidas do mês
Portal Mandacaru | O nº 1 em notícias de São João do Piauí e região

End: Travessa Adail Coelho Maia - Cel:(89)9403-3070 - Redação: [email protected]

© Copyright 2018 - Portal Mandacaru - Todos os direitos reservados

Site desenvolvido pela Lenium