São João do Piauí, 20 de agosto de 2019
E-mail: redacao@portalmandacaru.com.br
(86)995258210
Prefeitura de São João do Piauí deve mais de R$1,3 milhões à Eletrobrás-PI
28/09/2016 01h11

Ao assumir a gestão em 2013, o atual prefeito do município de São João do Piauí, Gil Carlos Modesto Alves afirmou ter herdado um débito junto à Eletrobrás-PI no valor de R$ 3.332.218,84. As informações foram publicadas através de um informativo da prefeitura do município e distribuído à população, naquele ano.

Passados três anos e nove meses, a situação com a Eletrobrás continua sem solução.

Dados levantados pelo Portal Mandacaru dão conta de que no município, há, em apenas uma unidade consumidora, pelo menos 33 talões em débito e mais dois prestes a vencer, ambos no valor de R$7.224,47 . O débito gerado com esses 33 talões chega a mais de R$111.723,75.

 

Já em outra unidade consumidora, a situação de débito é ainda maior: desde dezembro de 2013, a prefeitura não vem realizando o pagamento de faturas que vão de R$ 8 mil a R$ 12 mil reais, mensais. Nessa unidade consumidora, o débito gerado é R$ 418.168,56.

 

Segundo apurou o Portal Mandacaru, a prefeitura de São Joao do Piauí, até o mês de maio, devia à Eletrobrás-PI o valor de R$1.379.809,67. O valor das faturas foi repassado à Câmara de Vereadores, depois que o Vereador Gervásio Rodrigues, por meio de um requerimento, solicitou à empresa prestadora de serviços púbicos de energia elétrica como estaria o débito do município com a mesma.

 

Em carta resposta enviada à Câmara, o Mandadaru teve acesso ao histórico do débito de forma detalhada, que vai desde valor de parcelas até os juros, multas e correções dos valores que os prédios e unidades consumidoras devem a Eletrobras-PI.

 

PROVIDÊNCIAS DA ELETROBRAS-PI

 

A Eletrobrás-PI entrou com ações judiciais para fazer a cobrança dos valores dos débitos existentes, visto que o município possui liminares judiciais que impedem a empresa de energia elétrica em ter uma situação de normalidade no recebimento dos valores das faturas mensais. Ou seja, a Eletrobrás está impedida de cobrar ou de cortar o fornecimento de energia nos prédios da Prefeitura do Município, mesmo ela sendo devedora.

 

A gestão do Prefeito Gil Carlos, através de sua assessoria jurídica, entrou com duas liminares que impedem que a energia dos prédios sejam suspensas bem como de fazer o pagamento dos valores gerados pelo consumo de energia em cada unidade consumidora.

 

Veja  o histórico de parte do débito da Prefeitura de SJP com a Eletrobrás AQUI

 

FONTE: REDAÇÃO
Portal Mandacaru no Facebook:
Notícias recomendadas
Últimas do blog
Portal Mandacaru | O nº 1 em notícias de São João do Piauí e região

End: Travessa Adail Coelho Maia - Cel:(89)9403-3070 - Redação: redacao@portalmandacaru.com.br

© Copyright 2019 - Portal Mandacaru - Todos os direitos reservados

Site desenvolvido pela Lenium