São João do Piauí, 20 de janeiro de 2018
(86)995258210
2017: um ano de reviravoltas e um prefeito cassado em São João do Piauí
31/12/2017 19h06

O ano de 2017 deve entrar para história do município de São Joao do Piauí como um dos mais conturbados e cheio de reviravoltas. Os fatos mais marcantes na política, na administração, no poder e no judiciário não escaparam às paginas do Portal Mandacaru. Um ano em que muitos acreditaram que o município teria ganhos positivos.

2017 começou sob a expectativa da segunda gestão do atual prefeito Gil Carlos (PT). Prefeito reeleito, Gil Carlos vai ao parlamento municipal e afirma, em sua mensagem, que o seu segundo mandato seria marcado por feitos na saúde e por obras do saneamento.

POLÍTICA

 Eleição da Mesa

O ano mal começava e o prefeito Gil Carlos já conhecia sua primeira derrota no parlamento municipal. Na eleição da Mesa Diretora, o seu tio, o vereador do PMDB, Leovegildo Modesto Amorim foi desbancado pela sua companheira de palanque, a vereadora Nivia Selma Martins (PDT), que impôs uma derrota capaz de, no futuro, deixar o ambiente legislativo, tenso.

 

ADMINISTRAÇÃO

Saúde

Nunca história de São João do Piauí, um prefeito reeleito, havia deixado a administração parar. No começo de 2017, ainda com a ressaca da eleição, a Saúde sofreu um apagão. Órgãos apresentaram dificuldades de funcionamento e as reclamações eram constantes, o que levou a bancada de vereadores de oposição a procurar o Ministério Público.

O quadro de inércia na aérea da Saúde do município não ficou restrito apenas ao começo do ano de 2017. Recentemente, duas famílias precisaram da ambulância para fazer o traslado de duas senhoras idosas e não tiveram o apoio nem da ambulância do SAMU.

Educação

Foi na área da Educação que o prefeito Gil Carlos conheceu um dos maiores movimentos organizados do município: o do SINDSERM. O sindicato não deixou barato e saiu às ruas em protesto contra o atual prefeito que se recusava a fazer a partilha dos recursos do Fundef. O caso dos precatórios fez com que o Tribunal de Conta do Estado tivesse que editar uma normativa. A normativa nº 27 viria a disciplinar o manuseio dos recursos, que já se encontravam em contas bloqueadas pelo tribunal.

Carnaval

O carnaval de 2017 iria viver momentos conturbados e parar na justiça. A prefeitura de São João do Piauí travou uma batalha judicial que foi parar no TJ-PI. O Juiz da Comarca local, Mauricio Machado Queiroz Ribeiro, deferiu um pedido liminar contra a prefeitura de São João do Piauí, depois que a Assessoria do gabinete do prefeito, em um ato administrativo, tentou proibir a realização da Drone Produções e Eventos.

Festejos Juninos

São João do Piauí conheceu um dos festejos menos movimentados da sua história. Alegando crise de finanças, o prefeito Gil Carlos não fez as contratações de bandas “famosas”, que movimenta os festejos do município. Durante repetidas noites, a Praça Honório Santos, cenário de espetáculos festivos, acabou virando um cenário de desolação, um fiasco total.

Eventos

O Festival da Uva, que é um evento que vinha acontecendo desde 2009, em São João do Piauí,  em 2017 foi cancelado. Noticiado em primeira mão pelo Portal, o Festival da Uva foi cancelado por conta de uma suposta crise de receitas que poderia desequilibrar as contas do Tesouro Estadual e que viria, em consequência, afetar o 13º dos servidores.

Investimentos

 O governo do estado do Piauí, dando sequência ao asfaltamento que havia começado em 2016. Algumas ruas receberam cobertura asfáltica. No entanto, devido à execução da obra de saneamento, realizada com recursos do governo federal, na ordem de R$ 10 milhões, o asfalto virá entulho.

Outro investimento feito pelo governo de Wellington Dias foi a reforma do aeródromo. Um investimento que custou R$4.214.708,74.

No município, nenhum investimento com recursos do tesouro municipal foi feito. Em janeiro, parte da estrutura da Passagem Molhada, passagem que dá acesso ao outro lado da cidade, veio a desmoronar e, até hoje, permanece sem reconstrução.

 

JUDCIÁRIO

As eleições de 2016 haviam acabado, mas o outro turno da eleição municipal foi parar na Justiça. Em 2016, o prefeito reeleito Gil Carlos foi eleito com uma pequena margem de votos 319. Gil Carlos, que venceu as eleições por 5.619 contra o seu adversário , Alexandre Mendonça, viria, mais tarde, enfrentar dois processos na Justiça Eleitoral: uma AIJE e uma AIME.

Depois de pelo menos duas manobras jurídicas, em que a defesa do prefeito investigado conseguiu executar, o processo sobre a AIME recebeu parecer favorável do Ministério Público e chegou à mesa do juiz para sentenciar.

Gil Carlos, que já dava sinais de que disputaria as eleições para deputado estadual, viu o Juiz Maurício Machado Queiroz Ribeiro cassar-lhe o mandato, em uma quarta-feira 13.

PODER

O Poder Legislativo Municipal, que havia entrado recesso, foi convocado a decidir sobre a atualização do “novo” Código Tributário Municipal. O prefeito Gil Carlos fez a convocação de uma sessão extraordinária. No plenário, muito bate boca entre situação e oposição, mas no final, o código é aprovado por 6 a 4.  Zé Guinguirro, vereador de “oposição” fez a diferença e votou favorável à aprovação do Código, publicado nesta sexta-feira, 29, no Diário Oficial dos Municípios.

Este foi 2017, um ano de acontecimentos que vão entrar para história do município de São João do Piauí como fatos que mudaram  a maneira de como tudo deverá ser contado.

Era uma vez 2017....

Portal Mandacaru no Facebook:
Notícias recomendadas
Últimas do blog
Portal Mandacaru | O portal de notícias mais completo de São João do Piauí

End: Travessa Adail Coelho Maia - Cel:(89)9403-3070 - Redação: [email protected]

© Copyright 2018 - Portal Mandacaru - Todos os direitos reservados

Site desenvolvido pela Lenium