São João do Piauí, 24 de fevereiro de 2018
(86)995258210
MPPI cobra regularização de segurança da barragem Petrônio Portela, em SRN
MPPI cobra regularização de segurança da barragem Petrônio Portela, em SRN
25/01/2018 21h49

O Ministério Público Estadual (MPPI), por meio da Promotoria Regional Ambiental de São Raimundo Nonato e do Centro de Apoio Operacional de Defesa do Meio Ambiente (CAOMA), realizou audiência com o objetivo de acompanhar as condições de segurança da Barragem Petrônio Portela. A reunião ocorreu na manhã desta quarta-feira (24), na sede do Ministério Público na zona leste de Teresina. A reunião foi conduzida pelos Promotores de Justiça Vando da Silva Marques, titular da Promotoria Regional Ambiental, e Denise Costa Aguiar, coordenadora do CAOMA/MPPI.

Durante a audiência, o representante do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Piauí (CREA-PI), José Borges de Saúde, explicou que em agosto de 2010 o órgão fez inspeções nas 25 maiores barragens do estado, as quais contém capacidade superior a 8 milhões de metros cúbicos de água. A barragem Petrônio Portela foi inspecionada por um engenheiro civil do CREA-PI e um oficial do Corpo de Bombeiros. Foi constatada a necessidade de se fazer uma sinalização correta e eficiente, baseada em estudos técnicos.

Washington Figueiredo, emissário da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (SEMAR), declarou que a pasta é responsável pela abertura da comportas e pela fiscalização do funcionamento e da estrutura. O representante da SEMAR disse que, se constatadas irregularidades, a secretaria encaminhará relatório ao órgão gestor para tomada de providências e resolução de eventuais problemas.

Por fim, ficou acertado que o Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (DNOCS) e o Instituto de Desenvolvimento do Piauí  (IDEPI) apresentarão, em 15 dias, um projeto de obras na Barragem Petrônio Portela. O IDEPI, ainda, deverá confeccionar placas para sinalizar proibição do acesso de veículos pesados na área da barragem. A instalação das placas será feita pela Secretaria de Meio Ambiente de São Raimundo Nonato.

Em 30 dias, a prefeitura municipal de São Raimundo Nonato e a AGESPISA adotarão medidas para analisar o lançamento indevido de efluentes e resíduos sólidos na barragem.

O IDEPI, DNOCS, CREA e a SEMAR se comprometem a elaborar, no prazo de um mês, o Plano de Ação de Emergência (PAE), em razão do risco iminente e potencial de rompimento da barragem. Os órgãos se reunirão na sede do DNOCS em Teresina, na próxima segunda-feira (29), para tratar de vistoria técnica na Barragem Petrônio Portela, devendo ser observados os relatórios técnicos constantes dos laudos de inspeções realizadas pela coordenadoria de Perícias e Pareceres Técnicos do Ministério Público e os relatórios de vistorias da SEMAR e do CREA.

FONTE: MPPI
Portal Mandacaru no Facebook:
Notícias recomendadas
Últimas notícias
Mais lidas do mês
Portal Mandacaru | O portal de notícias mais completo de São João do Piauí

End: Travessa Adail Coelho Maia - Cel:(89)9403-3070 - Redação: [email protected]

© Copyright 2018 - Portal Mandacaru - Todos os direitos reservados

Site desenvolvido pela Lenium