São João do Piauí, 20 de fevereiro de 2018
(86)995258210
Caixa: procurador do TCU deve pedir auditoria
Caixa: procurador do TCU deve pedir auditoria
04/02/2018 08h45

O procurador junto ao Tribunal de Contas da União (TCU), Júlio Marcelo, deve pedir ao órgão a abertura de uma auditoria específica sobre os empréstimos concedidos pela Caixa Econômica Federal a estados e municípios com garantias não previstas na Constituição (antecipação de receitas) para os entes tomadores que não têm o aval da União. Ele esclareceu que ainda estuda o caso, mas adiantou que, a seu ver, o banco não deveria conceder esse tipo de empréstimo, porque não poderá executar as garantias, uma vez que elas são inconstitucionais.

Ele reforçou que a Constituição abre uma exceção para crédito com antecipação de receitas nos empréstimos sem aval da União, mas somente nos casos em que a contratação e a liquidação ocorrerem no mesmo exercício. Ele acrescentou que o processo usado pela Caixa mostra, em princípio, irregularidade, porque, neste caso, a União dá o aval, e o ente federado oferece as receitas tributárias como garantia.

- A Caixa não pode receber em garantia algo que é inconstitucional e que não poderá ser executado. Na prática, foi uma operação sem aval e sem garantia - destacou o procurador, acrescentando que será preciso analisar os detalhes da operação e prazo de vencimento.

R$ 2,1 BI SEM AVAL DA UNIÃO

A assessoria da Caixa informou que concedeu R$ 2,1 bilhões em operações de crédito a estados e municípios em 2016 e mais R$ 2,39 bilhões em 2017. Todas sem o aval da União, com recursos do BNDES e FGTS.

As operações foram realizadas pela vice-presidência de Governo, nas mãos de Roberto Derziê Sant’Anna — ligado ao PMDB. Ele foi destituído do cargo pelo conselho de administração da Caixa, junto com outros dois vice-presidentes, após recomendações do Ministério Público Federal no Distrito Federal e do Banco Central (BC). Derziê é suspeito de irregularidades nas investigações do Ministério Público e da Polícia Federal.

A Caixa, por sua vez, insiste que as operações são regulares. Indagado, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, informou anteontem que o BC deve definir nas próximas semanas novos parâmetros para empréstimos a estados e municípios. As novas regras vão definir questões, como capital próprio exigido para manter esse tipo de carteira. Nas operações sem o aval da União, a Caixa aceitou como garantia receitas tributárias e dos fundos de participação dos estados e dos municípios (FPE e FPM).

FONTE: OGlobo
Portal Mandacaru no Facebook:
Notícias recomendadas
Últimas notícias
Mais lidas do mês
Portal Mandacaru | O portal de notícias mais completo de São João do Piauí

End: Travessa Adail Coelho Maia - Cel:(89)9403-3070 - Redação: [email protected]

© Copyright 2018 - Portal Mandacaru - Todos os direitos reservados

Site desenvolvido pela Lenium