São João do Piauí, 22 de outubro de 2018
(86)995258210
Piauí
Governo de Wellington Dias retira gratificações de policiais civis do Piauí
Governo de Wellington Dias retira gratificações de policiais civis do Piauí
22/08/2018 17h40

Nesta terça-feira (21) foram disponibilizados os contracheques do mês de agosto de 2018 dos servidores públicos estaduais, ao verificarem seus pagamentos, os policiais civis tiveram conhecimento de que as gratificações de vantagem extra e adicional noturno foram reduzidas. O adicional noturno foi reduzido para 51h e a hora extraordinária para 14h.

Para que possa receber essas gratificações o policial deve trabalhar acima da carga horária constitucional. Quando o policial civil realiza oito plantões por mês ele tem direito a receber 56h noturnas e 16h extras, quando faz sete plantões por mês ele tem direito a receber 54h noturnas e 14h extras.

Porém, de acordo com Constantino Júnior, presidente do Sindicato dos Policiais Civis de Carreira do Estado do Piauí (Sinpolpi), o Estado está reduzindo a hora noturna para 51h e as horas extraordinárias para 14h, mesmo que o policial tenha trabalhado mais do que isso.

“Isso é um ato administrativo ilegal e imoral, o governo do Estado não pode mexer nessas gratificações, o sindicato repudia veementemente essa posição do governo, que há anos vem sucateando a segurança pública do Piauí, deixando de investir em estrutura e cortando gratificações e salários dos policiais civis”, alegou o presidente.

O Sinpolpi orienta que os policiais civis levem até a sede do sindicato o ofício assinado pelo delegado da unidade policial em que está lotado. Neste documento, que é encaminhado todos os meses para a Delegacia Geral, são informadas as horas noturnas e extraordinárias trabalhadas pelos policiais civis, além desse documento, é solicitado também o contracheque do mês de agosto.

Esse fato também aconteceu no mês de dezembro de 2017, neste período, o sindicato encaminhou o Ofício Nº 13/2018 ao delegado geral Riedel Batista, mas não obteve nenhuma reposta sobre o caso, além disso, solicitou os mesmos documentos aos policiais civis.

“Nós não temos alternativa, temos que tomar as medidas legais cabíveis contra o Estado, iniciar uma judicialização, mas para isso precisamos dos contracheques deste mês de agosto e dos ofícios. Assim teremos documentação suficiente para barrar essa ação do governo que, a cada dia que passa, está abandonando a Polícia Civil do Piauí”, finalizou o presidente.

FONTE: Sinpolpi
Portal Mandacaru no Facebook:
Notícias recomendadas
Últimas notícias
Mais lidas do mês
Portal Mandacaru | O nº 1 em notícias de São João do Piauí e região

End: Travessa Adail Coelho Maia - Cel:(89)9403-3070 - Redação: [email protected]

© Copyright 2018 - Portal Mandacaru - Todos os direitos reservados

Site desenvolvido pela Lenium