São João do Piauí, 15 de outubro de 2018
(86)995258210
Colunistas
WESLLEY MOREIRA
WESLLEY MOREIRA
Weslley Moreira é Jornalista, Bacharel em Direito e pós-graduado em Direito Tributário. Ele vai abordar acontecimentos na área jurídica com ênfase em decisões judiciais de pessoas públicas da região.
Terceirizados ameaçam entrar em greve por falta de pagamento
30/08/2018 07h50

 

Os terceirizados ameaçam entrar em greve se o pagamento dos salários não for regularizado. Em alguns órgãos públicos do Piauí, os trabalhados não receberam o pagamento de julho. O secretário estadual de administração, Ricardo Pontes, ressaltou que o repasse do governo às empresas está ocorrendo – algumas vezes com atraso, mas garante que a folha de pagamento é prioridade.

 

“Muitos trabalhadores estão com salário atrasado. Hoje fizemos uma assembleia para deliberar pela greve. Não é só pagar o salário atrasado, mas também fazer o pagamento em dias. E também tem a questão das férias, do INSS/FGTS. Tem trabalhador com férias atrasadas”, disse o representante da categoria, Luciano Rodrigues.

 

Rodrigues lamentou o ocorrido e desabafou: “você acha justo seu filho pedir por comida, e você então dizer para ele esperar por mais 15 dias (esperando o pagamento cair)? Os nossos filhos querem comer é agora não daqui a 15 dias”, declarou.

 

O secretário Ricardo Pontes relatou que alguns órgãos estão realizando o pagamento de junho, e em outras iniciando  ou finalizando o mês de julho (que vence no dia 31 de agosto). 

 

Sobre as férias e os outros benefícios, o secretário afirmou que os valores já estão inclusos na planilha de custos. 

 

“Há o atraso de pagamento. Existem empresas que só pagam os terceirizados quando a gente faz o repasse, outras só pagam um, dois dias depois. A compensação ocorre em 60 dias. Estamos fazendo a nossa parte na programação de efetuar os pagamentos. A nossa contratação é direta com a empresa, e não com os terceirizados”, explicou o secretário, acrescentando que a responsabilidade do pagamento dos terceirizados é da empresa, que poderia ter meios de garantir o pagamento em dias, e não esperar todo o tramite do repasse.

 

Pontes reforçou que a prioridade do Governo do Estado é a folha de pagamento dos servidores, e aqui inclui os terceirizados. É preciso fazer escolhas de investimento para que não interfira no vencimento dos trabalhadores.

FONTE: Fonte: TV cidadeverde
Portal Mandacaru no Facebook:
Notícias recomendadas
Últimas da coluna
Portal Mandacaru | O nº 1 em notícias de São João do Piauí e região

End: Travessa Adail Coelho Maia - Cel:(89)9403-3070 - Redação: [email protected]

© Copyright 2018 - Portal Mandacaru - Todos os direitos reservados

Site desenvolvido pela Lenium