São João do Piauí, 14 de dezembro de 2018
(86)995258210
Piauí
Wellington recorre à Justiça contra antecipação do ICMS
Wellington recorre à Justiça  contra antecipação do ICMS
22/12/2014 12h34
O Governo do Estado lançou a campanha de antecipação do ICMS com intuito de arrecadar R$ 50 milhões destinados ao pagamento de pessoal e dividas do Governo.

Hoje, 22, é a data limite para o contribuinte que quiser aderir a campanha obter abatimentos de até 6% nos valores antecipados. A Campanha vai até o dia 26 de dezembro e concederá descontos de 5% ao quem antecipar o pagamento do imposto. A proposta de antecipação causou polêmica e a equipe de transição do futuro governo ameaça acionar a Justiça alegando a ilegalidade da campanha.

O desconto foi concedido por meio de decreto de nº 15.816, de 20 de novembro de 2014, regulamentando a concessão de descontos pela antecipação do pagamento do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços (ICMS). O contribuinte poderá obter um abatimento de até 6% do total a ser pago.

A medida é facultativa. Os contribuintes podem ou não aderir à antecipação do pagamento do ICMS. Segundo o Superintendente da Receita Estadual, Antônio Luiz Soares Santos, além de ajudar nas contas do Estado, a medida aquece a economia

A antecipação do pagamento do ICMS foi aprovada, por unanimidade, na 229ª Reunião Extraordinária do Conselho Nacional de Políticas Fazendárias (Confaz). O Governo do Estado baixou o decreto alegando a acentuada queda no valor das transferências constitucionais e pelas dificuldades no pagamento da folha do funcionalismo nos meses de dezembro e o 13º salário, e recursos para honrar compromissos com os gastos em saúde e educação.

A equipe de transição do governo Wellington Dias afirmou que o governo Zé Filho está deixando dívidas, só com pessoal, superiores a R$ 150 milhões. Os membros da equipe ainda alegam que há desvio de finalidade no dinheiro que está sendo arrecadado com a campanha de antecipação de pagamento do ICMS. Segundo Franzé Silva e Germano Silva, os valores não estão sendo destinados para o pagamento de pessoal, por conta disso, o caso vai ser judicializado.

A Secretaria de Fazenda do Estado apresentou uma nota técnica garantindo a constitu-cionalidade da campanha de antecipação, com base na Lei Complementar nº 24/75 que permite ao estado promover descontos sobre o ICMS. E a campanha foi aprovada por unanimidade no Confaz.

O secretário Neto Carvalho assegura que a campanha tem suporte legal . "Foram cumpridas todas as formalidades legais e não há razão para o receio quanto à implementação do desconto que é concedido sobre a antecipação de recolhimento de ICMS. As informações contrárias são de interesse meramente político", diz a nota da Sefaz.

FONTE: Com informaçoes| Diário do Povo
Portal Mandacaru no Facebook:
Notícias recomendadas
Últimas notícias
Mais lidas do mês
Portal Mandacaru | O nº 1 em notícias de São João do Piauí e região

End: Travessa Adail Coelho Maia - Cel:(89)9403-3070 - Redação: [email protected]

© Copyright 2018 - Portal Mandacaru - Todos os direitos reservados

Site desenvolvido pela Lenium