São João do Piauí, 23 de outubro de 2018
(86)995258210
Piauí
Primo de W.Dias preso com 180 mil é nomeado assessor
Primo de W.Dias preso com 180 mil é nomeado assessor
31/01/2015 19h22
Investigado pelo Ministério Público Eleitoral por indícios de crime eleitoral nas eleições do ano passado, o ex-assessor do governador Wellington Dias (PT) no Senado Federal, José Martinho Ferreira Araújo, foi nomeado para o cargo de Assistente de Serviços II, sigla DAS-2, na Secretaria de Governo. Martinho Araújo é primo do governador. A nomeação dele saiu no Diário Oficial da última quinta-feira, 29. Ele vai trabalhar no Palácio de Karnak, já que a Secretaria de Governo funciona na sede do Governo do Estado.

O salário do Assistente de Serviços DAS-2 gira em torno de R$ 995,00. Na Secretaria de Governo, todos os salários dos assessores são dobrados - ou seja, José Martinho deverá receber em torno de R$ 1.990,00. O primo do governador foi denunciado pelo Ministério Público Eleitoral por crime eleitoral, em ação que pode resultar na cassação do mandato do governador Wellington Dias. Ele foi detido no dia 11 de setembro do ano passado, pela Polícia Rodoviária Federal, em Barreiras (BA), com R$ 180 mil escondidos no banco traseiro do carro.

O Ministério Público Eleitoral acredita que o dinheiro seria utilizado para compra de votos no Piauí. Na última terça-feira, o procurador regional eleitoral Kelston Lages pediu da Justiça a quebra de sigilo telefônico do ex-assessor do Senado, na ação na qual o governador Welling-ton Dias é investigado como principal beneficiário de um esquema de compra de votos nas eleições de 2014. O pedido foi encaminhado pelo procurador ao Tribunal Regional Eleitoral do Piauí (TRE-PI) e será analisado pelo desembargador Joaquim Dias de Santana Filho, corregedor regional eleitoral do Estado, a quem cabe decidir sobre a investigação.

José Martinho era lotado como motorista no gabinete do então senador Wellington Dias no Senado Federal até janeiro deste ano.

Repercussão negativa

O governador Wellington Dias disse ontem, diante da repercussão negativa que a nomeação do primeiro dele ganhou, que José Martinho não foi condenado e que não pode ele mesmo fazer esse julgamento. "Ele não está condenado. Quantos processos eleitorais já foram arquivados sem provas? É um caso especial e particular, e cabe a ele e seu advogado acompanhar", disse o governador. Para ele, o advogado de José Martinho deve responder pela investigação da Justiça.

FONTE: Diário do Povo
Portal Mandacaru no Facebook:
Notícias recomendadas
Últimas notícias
Mais lidas do mês
Portal Mandacaru | O nº 1 em notícias de São João do Piauí e região

End: Travessa Adail Coelho Maia - Cel:(89)9403-3070 - Redação: [email protected]

© Copyright 2018 - Portal Mandacaru - Todos os direitos reservados

Site desenvolvido pela Lenium