São João do Piauí, 13 de novembro de 2019
E-mail: redacao@portalmandacaru.com.br
(86)995258210
Economia
Receita amplia exigências e, agora, até os centavos devem ser conferidos
Receita amplia exigências e, agora, até os centavos devem ser conferidos
01/03/2015 23h36
O período de entrega das declarações de Imposto de Renda referentes a 2014 começa nesta segunda-feira (2/3). Detalhar gastos com saúde, educação e dependentes é uma das formas de reduzir o imposto a pagar ou de aumentar a restituição. Mas é preciso cuidado com as informações inseridas, pois a Receita Federal está mais atenta aos valores e à documentação exigida. Assim, mais brasileiros podem cair nas garras do Leão.

Para quem opta pelo modelo de declaração simplificado, o limite de dedução é de R$ 15.880,89. Já para os que têm dependentes e muitos gastos, de soma superior ao limite do modelo simples, a declaração completa é mais vantajosa. Nesse caso, uma nova exigência da Receita é que todos os dependentes com mais de 16 anos tenham o Cadastro de Pessoa Física (CPF).

Este ano, é possível deduzir, automaticamente, R$ 2.156,52 por CPF, e não há limites para a quantidade de dependentes. Entram na lista cônjuges; filhos e enteados de até 21 anos ou até 24 se estiverem estudando; pais, avós e bisavós com rendimentos de até R$ 21.453,24. Fora isso, só podem ser descontados gastos em caso de guarda judicial do familiar em questão, como sobrinhos, netos e irmãos.Consultor tributário da IOB Sage, Antonio Teixeira diz que um erro comum é não declarar a renda dos dependentes, por mais que seja pequena. “Tudo que os dependentes receberam em 2014, até bolsa de estágio, deve ser informado”, aconselha.

Para aproveitar os demais abatimentos possíveis, os especialistas indicam que os contribuintes tenham calma na hora de preencher os dados e juntem os recibos das despesas com antecedência. “Um dígito errado, mesmo que a diferença seja de centavos, conta como informação imprecisa”, alerta Rogério Kita, sócio-diretor da NK Contabilidade.

Foi o que ocorreu com o aposentado Orlando Galdiano, 49 anos, quando fez a primeira declaração do IR: devido a alguns centavos, os rendimentos declarados estavam distintos dos informados pela fonte pagadora. Hoje, ele se cerca de cuidados para não cair na malha fina. “Peço todos os recibos de consultas médicas e de gastos com o curso do meu filho, que declaro como dependente”, conta.

Kita aconselha os contribuintes a tomarem cuidado com gastos médicos muito elevados, que fogem do padrão dos anos anteriores: “Se houver divergência muito grande entre pagamentos e rendimentos, a Receita pode chamar para explicação. Valores de cirurgia, por exemplo, são muito altos. Por isso, guarde a documentação”.

FONTE: Correio Braziliense
Portal Mandacaru no Facebook:
Notícias recomendadas
Últimas notícias
Mais lidas do mês
Portal Mandacaru | O nº 1 em notícias de São João do Piauí e região

End: Travessa Adail Coelho Maia - Cel:(89)9403-3070 - Redação: redacao@portalmandacaru.com.br

© Copyright 2019 - Portal Mandacaru - Todos os direitos reservados

Site desenvolvido pela Lenium