São João do Piauí, 16 de outubro de 2019
E-mail: redacao@portalmandacaru.com.br
(86)995258210
Geral
Governo faz corte de R$ 4 bilhões do Minha Casa, Minha Vida em 2015
Governo faz corte de R$ 4 bilhões do Minha Casa, Minha Vida em 2015
13/09/2015 12h21
Apesar do Planalto ter admitido só nesta semana que o programa habitacional Minha Casa, Minha Vida será revisado para reduzir despesas públicas, desde o início do ano cortes significativos são realizados na rubrica. Neste ano, o programa já perdeu quase R$ 4 bilhões em recursos, quando comparado com os valores repassados no ano passado.

Levantamento produzido pelo Contas Abertas mostra que entre janeiro e agosto de 2015, R$ 10,2 bilhões foram repassados do Orçamento da União como subsídios para viabilizar a aquisição de moradias. No mesmo período do ano passado, o montante já havia atingido R$ 14,2 bilhões. Os R$ 4 bilhões a menos representam redução de 28,2% de um ano para outro.

De acordo com o último balanço do Programa de Aceleração do Crescimento, o Minha Casa, Minha Vida entregou 288.317 unidades habitacionais em 2015. Ao todo, já foram contratadas 3,96 milhões de moradias em 96% dos municípios brasileiros, e entregues 2,3 milhões de unidades habitacionais (UH) beneficiando cerca de oito milhões de pessoas.

Com o corte no programa, a intenção do governo é reduzir o deficit de R$ 30,5 bilhões apresentado na semana passada, pela equipe econômica, na proposta orçamentária de 2016.

Conforme publicado pela Folha de S. Paulo, na última terça (8), após reunião da presidente Dilma Rousseff com sua equipe política, o ministro Ricardo Berzoini (Comunicações) disse que programas de transferência de renda, como o Bolsa Família, serão "absolutamente preservados", mas aqueles "com investimentos físicos" de educação, saúde e habitação terão que passar por um "alinhamento", com a necessidade de aperto diante do resultado negativo nas contas.

"Ainda tem mais de 1,4 milhão de casas para serem entregues da fase 2 do Minha Casa, Minha Vida. Ou seja, é um programa de grande impacto social, grande impacto orçamentário. A fase 3, certamente, vai dar continuidade a isso. Evidentemente, ajustada à disponibilidade orçamentária", afirmou o ministro.

Ao Contas Abertas, o Ministério das Cidades se limitou a dizer que as liberações ocorrem de acordo com o ritmo das obras, adequadas à disponibilidade orçamentária e financeira. A Pasta afirmou ainda que, neste ano, já foram liberados no Programa Minha Casa, Minha Vida, R$ 9,3 bilhões. "Conforme pactuado com o setor da construção civil, foram liberados R$ 800 milhões em julho, R$ 920 milhões em agosto e, no último dia 1º, mais R$ 730 milhões", explica.

O Programa Minha Casa, Minha Vida, lançado em 2009, é uma das principais bandeiras do governo federal e representa um marco na política habitacional do país. O objetivo é reduzir as carências habitacionais por meio de construção, aquisição ou reforma de unidades habitacionais urbanas e rurais, em especial as voltadas ao atendimento da população de baixa renda.

Os recursos são do Orçamento Geral da União (OGU) e do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), e o programa acontece em parceria com estados, municípios, empresas privadas e entidades sem fins lucrativos, por meio dos bancos públicos e privados, em especial, da Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil.

FONTE: Diario do Povo
Portal Mandacaru no Facebook:
Notícias recomendadas
Últimas notícias
Mais lidas do mês
Portal Mandacaru | O nº 1 em notícias de São João do Piauí e região

End: Travessa Adail Coelho Maia - Cel:(89)9403-3070 - Redação: redacao@portalmandacaru.com.br

© Copyright 2019 - Portal Mandacaru - Todos os direitos reservados

Site desenvolvido pela Lenium