São João do Piauí, 20 de julho de 2024
Educação
Redação | Mandacaru
Por: Redação | Mandacaru
Após silêncio em torno do piso do magistério estadual, deputados aprovam reajuste de 14,17%
Após silêncio em torno do piso do magistério estadual, deputados aprovam reajuste de 14,17%
Marden Menezes (PSDB) | (foto: Alepi)
30/03/2022 22h27

Após o embate entre governo e SINTE, o governador Wellington Dias, no apagar das luzes, conseguiu enviar para a Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi) o projeto e lei que que define o novo valor do piso salarial para os profissionais do Magistério da educação básica. O projeto também faz a incorporação do valor do auxílio-alimentação aos vencimentos dos servidores efetivos dos cargos de Magistério e de apoio técnico administrativo.

Entre os trinta parlamentares que compõem o parlamento, os deputados estaduais Marden Menezes (PSDB) e Teresa Britto (PV) foram os que ocuparam a tribuna da Alepi e se manifestaram em Plenário contra o projeto.

Marden Menezes disse que o projeto do governo era uma afronta aos servidores da educação do Piauí. Ele destacou também a presença maciça dos professores do Piauí na greve, por falta de atenção do governo Wellington Dias com a categoria. O deputado acrescentou também que o governo federal deu o reajuste, e que há Estados e municípios onde a concessão chegou a 40%.

Marden Menezes também criticou a postura do governo em propor a incorporação do auxílio alimentação aos vencimentos dos servidores, o que não acarreta nenhum ganho real.

 Na prática, o governador não reajustou o piso dos professores com os percentuais como queria a categoria, como: 4,17% de 2019 e 12,84% de 2020. Além disso, a proposta do governo não contemplou o reajuste dos 33,24% propostos pelo MEC para 2022. Ela apenas fez a equiparação salarial com o piso, cujo valor é de R$ 3.845,66 para os profissionais do magistério que atuam em jornada de 40 horas semanais.

Desde que a greve foi deflagrada, a maioria dos deputados estaduais preferiam o silêncio. A diretoria do SINTE chegou a visitar gabinetes em busca de apoio para que o governo abrisse um diálogo promissor com a categoria. No entanto, na manhã de hoje, 31, com a força do parlamento, Wellington Dias mais uma vez aprova matérias de seu interesse sem dificuldades, em uma demonstração de força e de poder quase que absolutos.

Portal Mandacaru no Facebook:
Notícias recomendadas
Últimas notícias
Mais lidas do mês
Portal Mandacaru | O nº 1 em Webjornalismo de São João do Piauí

Redação: [email protected]

© Copyright 2024 - Portal Mandacaru - Todos os direitos reservados

Site desenvolvido pela Lenium