São João do Piauí, 31 de maio de 2020
(86)995258210
Piauí
Relatório produzido pelo TCE aponta 1.275 nomeações ilegais no Governo do PI
Relatório produzido pelo TCE aponta 1.275 nomeações ilegais no Governo do PI
31/10/2014 15h58
A Corte do Tribunal de Contas do Estado (TCE) aprovou relatório, com a relatoria do conselheiro Olavo Rebelo, que aplica sanções ao Governo do Estado devido o descumprimento do limite prudencial imposto pela Lei de Responsabilidade Fiscal e a suposta contratação irregular de servidores comissionados.

Segundo o levantamento realizado pelos técnicos do Tribunal, no período de 01 de maio a 30 de setembro de 2014, foram realizadas o total de 1.275 nomeações. O documento alerta que essas contratações estariam em desacordo com a lei já que neste período estava expressamente proibida a realização de novas contratações de servidores.

Segundo relata o documento, constatou-se que “mesmo diante do cenário dramático em que se encontra o Estado em razão do descontrole das despesas com pessoal, o Excelentíssimo Governador não se furtou de conseguir a contratação de servidores, nas mais diversas áreas”. Neste período estava em vigência um decreto emitido pelo próprio governo que proibia a contratação de servidores devido a Lei de Responsabilidade Fiscal. Com isso, o governo teria descumprindo seu próprio decreto.

De acordo com o documento aprovado pela Corte do Tribunal, o governador Zé Filho (PMDB) tem 10 dias para provar que cumpriu as medidas estabelecidas para reduzir gastos com pessoal. Segundo o documento, o Governo do Estado está obrigado a sustar os atos administrativos que provocaram aumento de despesas com pessoal nos últimos 180 dias anteriores ao final do mandato. Determina a imediata anulação de qualquer ato de nomeação ou contratação de pessoal e comunique a Procuradoria Geral de Justiça do Piauí, para ciência dos fatos e promoção das medidas que entender cabíveis.

Entre as sanções previstas no relatório, a Corte só não aceitou a que pedia a aplicação de multa de 30% dos vencimentos anuais do governador Zé Filho, em face do descumprimento da redução das despesas com pessoal na forma e nos prazos estabelecidos por lei. O Governo do Estado poderá recorrer às instancias legais contra a decisão do Tribunal.

FONTE: O Dia
Portal Mandacaru no Facebook:
Notícias recomendadas
Últimas notícias
Mais lidas do mês
Portal Mandacaru | O nº 1 em notícias de São João do Piauí e região

End: Travessa Adail Coelho Maia - Cel:(89)9403-3070 - Redação: [email protected]

© Copyright 2020 - Portal Mandacaru - Todos os direitos reservados

Site desenvolvido pela Lenium