São João do Piauí, 20 de outubro de 2019
E-mail: redacao@portalmandacaru.com.br
(86)995258210
Justiça cassa o mandato do prefeito de Ribeira do Piauí, Arnaldo Araújo Pereira
Justiça cassa o mandato do prefeito de Ribeira do Piauí, Arnaldo Araújo Pereira
22/05/2019 17h47

A Coligação “Somos Todos Ribeira” ajuizou Ação de Investigação Judicial Eleitoral contra Arnaldo Araújo Pereira da Costa, Maria Leonidas Teles de Melo, Aluízio da Silva Osório e Cláudio Bruno Araújo Costa. Na petição inicial (fls.02/19, documentos de fls.20/64) explicitou-se que os candidatos investigados se utilizaram de meios escusos e recursos financeiros próprios e de terceiros para beneficiar-se do pleito eleitoral, o que caracteriza a captação ilícita de votos.

A coligação argumentou ainda que os investigados ofereceram benesses como passagens aéreas e material de construção para reformas de residências em troca de votos, além de que os candidatos  fizeram propaganda em período eleitoral vedado em São Paulo junto aos eleitores do município que residem naquele Estado e que as compras das passagens aéreas ocorreram por intermédio da empresa Francisco Carlos Couto Rocha ME.

No processo, foi arrolado que as passagens constam o nome da empresa invés dos nomes dos eleitores, além de o retorno deles ocorrer na madrugada após as eleições e as 44 passagens terem sido compradas com o mesmo código de reserva, onde consta 44 passageiros adultos e dois bebês, sendo todos eleitores de Ribeira do Piauí.

 Uma das investigadas, Rogilene Silva, acabou confessando que recebeu passagem aérea em troca de voto e que o articulador em nome dos investigados foi o Aluizio da Silva Osório, apoiador político dos do prefeito Arnaldo Araújo Pereira da Costa e o enteado do candidato a vereador da coligação, proprietário de uma empresa na CEAGESP.

Segundo ainda afirma a parte autora, Cláudio Bruno Araújo Costa foi o responsável por comprar e entregar as passagens, além de organizar e transportar os eleitores de Teresina a Ribeira por meio de ônibus fretado. De acordo com a parte autora, Raimunda Rodrigues de Carvalho recebeu do próprio demandado Arnaldo toda a telha para retelhar a sua casa. Aduziu-se, por fim, que está configurada a conduta prevista no art.41-A da lei das Eleições.

O Juiz da Comarca de  Itaueira, Ronaldo Paiva Nunes Marreiros , da 72ª Zona Eleitoral-PI cassou ” os registros e os diplomas de  Arnaldo Araújo Pereira da Costa, Maria Leonidas Teles de Melo, Aluízio da Silva Osório e Cláudio Bruno Araújo Costa, bem como declará-los inelegíveis para as eleições de 2016 e para as eleições que ocorrerem pelo prazo de oito anos, de forma a extinguir o procedimento com resolução do mérito por existência de comprovação de captação ilícita de sufrágio mediante entrega de telhas e passagens aéreas a eleitores em troca de votos em favor dos demandados nas eleições de 2016.

Com relação à investigação judicial eleitoral (cassação do registro e inelegibilidade), o reflexo da decisão deve aguardar o seu trânsito em julgado ou a confirmação em sede de segundo grau, no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PI).

Portal Mandacaru no Facebook:
Notícias recomendadas
Últimas
Portal Mandacaru | O nº 1 em notícias de São João do Piauí e região

End: Travessa Adail Coelho Maia - Cel:(89)9403-3070 - Redação: redacao@portalmandacaru.com.br

© Copyright 2019 - Portal Mandacaru - Todos os direitos reservados

Site desenvolvido pela Lenium