São João do Piauí, 15 de agosto de 2020
(86)995258210
JOE
 JOE
Joe é formado em Letras Inglês pela UESPI e Bacharel em Adm Pública pela UFPI. Escreve sobre Política e gestões públicas.Cel: (86) 99525-8210
Pauliana tenta explicar números, mas sobressai com discurso populista
08/02/2020 17h55

Pauliana Ribeiro Amorim foi entrevistada na Rádio Alvorada FM. Por mais de uma hora, a pré-candidata do PL, partido do qual ela é hoje presidente, falou sobre temas relacionados aos três níveis de governos. Além de política, é claro. Ela fez elogios ao ex-presidente Lula, poupou críticas a Bolsonaro. Exaltou Wellington Dias, mas fez ressalvas e observações superficiais sobre a gestão do atual gestor do município, Gil Carlos Modesto Alves, a quem ajudou a eleger em 2012.

A pré-candidata Pauliana mostrou que sabe ainda pouco como funcionam as prestações de contas das gestões municipais. Nenhuma prefeitura pode passar de 60 dias sem o envio de balancetes ao Tribunal de Contas. Ela afirmou que a gestão do prefeito Gil Carlos ainda está com as prestações de contas de 2017 e 2018 pendentes, e que as de 2019 ainda não chegaram. Não é assim. O TCE-PI é um órgão de controle, juntamente com o Ministério Público de Contas. Nenhum órgão público como a prefeitura do município estaria sem prestar contas por três anos consecutivos como ela afirmou. O prazo de entrega dos balancetes mensais é de 60 dias.

Sobre Educação, na gestão do prefeito Gil Carlos, Pauliana foi pontual ao dizer que os índices de 2013, 2015 e 2017 foram insatisfatórios. Isso é verdade. Os índices pífios da gestão do Gil não se refletem por conta da falta de valorização (melhores salários). Pelo contrário, o munícipio paga razoavelmte bem. O que há na Educação, na era Gil é uma falta de sintonia com a execução dos Projetos Políticos Pedagógicos, além das condições mínimas, fatores importantes no processo de fixação do ensino-aprendizagem pelos alunos da rede pública de ensino.

A presidente do PL local foi incoerente ao falar sobre valorização dos professores do munícipio, uma vez que exaltou a gestão de Wellington Dias. É público e notório que desde quando sua prima, Rejane Dias esteve na Seduc, o magistério público estadual não recebe o Piso como determina o MEC. Além disso, ela foi acometida por um erro de informação grotesco ao dizer que a prefeita do PROS, Gabriela Oliveira Coelho da Luz [“prefeita porreta”, em suas palavras], fez a partilha dos R$813 mil de recursos do Fundef daquele município. Isso nunca existiu.

A prefeita Gabriela Coelho não fez partilha de nenhum centavo dos recursos do Fundef. Ela havia feito uma promessa, mas logo depois que o TCE-PI bloqueou os recursos do Fundo,  em 17 de setembro, e os desbloqueou dez dias depois, a Corte de Contas a orientou que não fizesse qualquer movimentação no sentido de dividir qualquer centavo com professores. Já Pauliana disse que faria essa partilha. Isso foi um discurso fruto de um populismo sem igual.

Pauliana tentou dar destaque da Saúde do município falando sobre o cofinanciamento, condenando, inclusive, os não repasses (R$64 mil) que o município não teria feito ao HETNB, e que o Ministério Público determinou que fossem efetuados. O caso segue no âmbito da Justiça.

Na era Gil, a Saúde poderia ter sido “bola da vez”, mas não foi(pelo menos em seu primeiro mandato). O prefeito prometeu que médicos especialistas, estariam aqui de 15 em 15 dias, mas eles nunca vieram. Os salários oferecidos não atraíram os que se dispunha a vir morar aqui.

Discorrer sobre projetos sociais e sobre segurança pública talvez tenha sido um dos acertos de Pauliana. Ela tem hoje em Fábio Abreu um aliado, que é o presidente estadual do PL e secretário de Segurança Pública do Estado, com o qual ela disse ter uma agenda para discutir melhorias na segurança pública do município. Mas soou populista a sugestão da criação de uma guarda municipal aqui no munícipio. A ideia é boa, mas a implantação desse serviço de segurança pública impacta no orçamento de uma cidade de médio porte como São João do Piauí. As coisas não são tão fáceis como se pode achar.

A pré-candidata Pauliana Amorim foi reconhecida dentro de movimentos sociais dentro do PT, quando ela recrutou um número bem considerável de jovens com os quais realizou eventos culturais e pontuais. Isso é público e notório. O seu conhecimento sobre o que o município vem realizando é um tanto superficial, embora tenha se esforçado para dar respostas concretas e pontuais.

É preciso ter pé no chão e não enveredar pelo caminho do discurso fácil que agrada à camada menos esclarecida e carente da população são-joanense.  

Portal Mandacaru no Facebook:
Notícias recomendadas
Últimas da coluna
Portal Mandacaru | O nº 1 em notícias de São João do Piauí e região

End: Travessa Adail Coelho Maia - Cel:(89)9403-3070 - Redação: [email protected]

© Copyright 2020 - Portal Mandacaru - Todos os direitos reservados

Site desenvolvido pela Lenium