São João do Piauí, 20 de outubro de 2020
(86)995258210
Piauí
Weslley Moreira
Por: Weslley Moreira
Ao afastar Luciano Nunes, TCE-PI também aprovou contas de Rejane Dias
Ao afastar Luciano Nunes, TCE-PI também aprovou contas de Rejane Dias
10/07/2020 19h01

Na mesma sessão em que foi afastado o conselheiro Luciano Nunes, o TCE/PI (Tribunal de Contas do Estado) aprovou as prestações de contas da deputada federal e ex-secretária estadual de Educação, Rejane Dias (PT), relativas ao exercício de 2016.

O período é considerado crítico para a administração dos recursos da educação piauiense porque foi neste período que começaram a surgir as primeiras denúncias de irregularidades com aplicação de recursos do transporte escolar e que mais tarde resultaram na Operação Topique, da Polícia Federal, a partir de manifestação do Ministério Público Federal.

Pode-se dizer que aquele foi um ano embrionário para a corrupção investigada pela PF através da Operação Topique na Seduc/PI. Segundo informações do MPF, cerca de R$ 130 milhões teriam sido desviados dos cofres públicos a partir de então, com participação da empresa LC Veículos, pertencente a Luiz Carlos Magno da Silva, que foi preso por algum tempo e depois pagou fiança no valor de R$ 1,8 milhão.Continua depois da publicidade

Luiz Carlos era assessor especial da Secretaria de Educação no período de Antonio José Medeiros (2003/2006), sendo que dali por diante passou a atuar como empresário e locando veículos para a estrutura educacional do Estado.

São denunciados, além da primeira-dama, o advogado Helder Jacobina, que foi secretário logo depois de Rejane, e o tenente coronel Ronald Moura, que exercia função de chefia durante a gestão de Rejane Dias. Era considerado o verdadeiro mandarim da Educação estadual.

Mais tarde foram identificados desvios da ordem de R$ 100 mil em recursos da merenda escolar e estão sendo investigados desvios de aproximadamente R$ 51 milhão através da Operação Satélites, na qual foi conduzido coercitivamente, em setembro passado, o coronel Ronald Moura, além da apreensão de equipamentos de informática e documentos na Seduc e Palácio de Karnak.Continua depois da publicidade

Todas essas irregularidades são alvo de processos que correm na Justiça Federal e fala-se até em delação premiada do tenente coronel, que galgou promoções na Polícia Militar do Piauí graças ao seu entrosamento com a primeira-dama Rejane Dias e com o governador Wellington Dias.

Os acusados negam, mas a ação prossegue. O TCE/PI assume uma posição de grande risco para a Corte diante do grande número de escândalos que envolve o casal govermental e a gestão de Rejane na educação do Estado.

FONTE: ToniRodrigues
Portal Mandacaru no Facebook:
Notícias recomendadas
Últimas notícias
Mais lidas do mês
Portal Mandacaru | O nº 1 em notícias de São João do Piauí e região

End: Travessa Adail Coelho Maia - Cel:(89)9403-3070 - Redação: [email protected]

© Copyright 2020 - Portal Mandacaru - Todos os direitos reservados

Site desenvolvido pela Lenium